Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

17 agosto 2006

A pés juntos ...

Juro sim.

Parecia a sustentável leveza do Ser .

Flutuava a Senhora.

Ou assim me pareceu.

Em Paz, no Ar da música.

E não parava, nunca.
Mexia-os sempre e muito.
Ao som da Alma que se deixava ser batukada, trompetada, violoncelada e, acima de tudo, sentida. Deslumbrada, num respeitoso sussurro deferente com a Vida.

Susana Baca deixou-me, em muitos momentos, extasiadamente suspensa para não estoirar da plenitude que ela consegue transmitir quando a actuar.

Fiz a 'travesia' do deserto musical por onde passava ultimamamente.
Porque música para mim são os cinco sentidos e têm de ser sentidos.
E porque gostava de partilhá-la convosco, caso tenham oportunidade de a ver. E porque é, ao que se pode chamar, sonhar com os pés, ao som dos ouvidos e olhos e acima de tudo do movimento, o sal, só.

Salso

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home