Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

13 abril 2007

Indicador


O meu indicador direito ainda não tem calo porque não calhou. Não falta muito para se iniciarem estudos profundos e científicos à utilização da net blogs sites e por aí fora. 10 minutos para ver os mail’s e se nada me chama a deveres lá fico eu hora horas a clicar daqui a ler dali. Que vício. E onde clico eu? Pois não tenho favoritos. De uns salto para outros pelo interesse do nome titulo ou imagem. O interessante está no que me suscita curiosidade ou interesse e porquê. Este doce video e a anedota do multibanco bailam-me e abrandam-me e retomam-me em momentos diversos do dia e sorrio ou rio mesmo no risco de me estranharem. E isto sem dúvidas ... mesmo que me sejam instigadas por dois monstros sagrados como Eunice Munoz e Diogo Infante.
Nossa Senhora das Pazes dá-me motivo para rechear-me de jazz na Pax Júlia. Música dêem-me música. Pouco mais necessito para as pazes com a paz.
**************
Dos muitos mail's que recebo leio ou semi leio apago ou guardo este 'bate-me'. Andamos a querer mudar o mundo sem antes nos mudarmos a nós.
Foi a minha mãe que me ensinou o que era a antecipação – “espera só até o teu pai chegar a casa”, dizia muitas vezes.

Ensinou-me a dar valor ao trabalho dos outros: “se vocês se querem matar vão lá para fora porque eu acabei de limpar a sala”.

A ter Fé, foi ela que me ensinou: “é melhor rezares para que esta mancha saia do tapete … “.

O que é a lógica e as hierarquias? Ai se não fosse a minha mãe: “porque eu estou a mandar … e ponto final!”, vezes sem conta ouvi eu!

O que é a ironia? Sabem? Pois eu sei, e foi minha mãe que me ensinou: “continua a chorar, que eu vou-te dar uma razão verdadeira para chorares!!!”

Saber esperar… ai se não fosse a minha mãe era uma impaciente: “caluda! Quando chegarmos a casa já vais ver.”

E saber enfrentar desafios?: “olha para mim e responde-me, quando eu te faço uma pergunta.”

O que é a lógica?: “se caíres dessa árvore, vais partir o pescoço e já não vais aos anos da tua prima”.

A ser adulto, foi ela que me ensinou: “se não comeres os legumes, vais ficar baixinho para toda a vida.”

Ensinou-me genética: “és igualzinho ao traste do teu pai!”

Primordial, ensinou-me as minhas raízes: “pensas que nasceste numa família rica, é?”

E O MAIS IMPORTANTE!!!! A minha mãe ensinou-me a perceber de justiça:
“um dia terás filhos e eu espero que eles sejam iguais a ti!
Depois é que vais ver o que é bom!!!!”.
eheheh
Sorridentes Mantenhas

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home