Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

03 abril 2007

Andanças


Interessante a forma como nos resolvemos perpetuando erros, não resolvendo coisa alguma. Mas pensando que sim. Como as crianças que se repetem e repetem em brincadeiras na esperança de ultrapassar seus medos e inseguranças, chegamos a adultos e atiramos tudo para um canto de nós e depois andamos às voltas e voltas em piruetas perpétuas de passos, de movimentos, de gestos ... a sincronia mágica de um dueto requintado, um pas de deux de acção e reacção … que nem damos pela dissemelhança da dança. Remetemos tudo para um subconsciente sofrido e brincamos de omnipotentes adultos. E a cada futuro que se avizinha continuamos a ensaiar os passos sabidos e que julgamos seguros. E o futuro é passado à espera de outros futuros, a olhar para os dedos dos pés, sedimentando-nos.
"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)
... capiscado????
Piscadas mantenhas

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home