Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

03 outubro 2006

Acção 1 - Happy Curo


Sim, contrariamente a Nietszche que andou ás voltas com a dor, isto do prazer tem tudo o que se lhe possa dizer, pois o prazer ligo-o ao bem e a dor ao mal.
Danço assim mais na cura da alma pelo prazer de tudo: as naturais e necessárias, assim seja, dormir comer extravagantemente, prazeres de paixão em sentimentos impensados e rebolidos, ou as mais complexas e existênciais, assim sejam elas viver e ser feliz. As que realmente se nos apoderam a alma.
O búzilios constrói-se-me no:
Nenhum prazer é em si um mal, mas as coisas que nos proporcionam certos prazeres acarretam sofrimentos às vezes maiores que os próprios prazeres” (EPICURO in Máximas Fundamentais).
É que o prazer nem sempre atrai o que há de melhor, do mesmo modo que a dor também nem sempre atrai o pior.
Há com cada prazer que nos acarreta dores!!!
Mas há cada dor que transporta felicidades mil ...
Tomem-me o exemplo:
Saí nas asas da dor e regresso amparada na felicidade.
O mutável da coisa torna-se-me interessante. Nada é permanente.
Mantenhas

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home