Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

19 outubro 2006

Acção 9 - Nim PenaL(e)iZe












Chove. Pouco. O Rio, naufragado na marginal, persegue carros casas barcos sonhos.


O jornal diz-me que a proposta de realização do referendo sobre o aborto é hoje aprovada. Que o CDS vota contra, mas, quer liberalização a substituir despenalização, na pergunta chave que nos levará a deixar, ou não, que as mulheres decidam. Que lhes importa se vão votar contra e dizer não? Uma provém de Lei outra de Pena. Tenho pena!


A maternidade é o momento glorioso, poderoso e gratificante que a Natureza ofertou à Mulher, mas, todos sabemos que o amor também mata, que o egoísmo os sonhos a esperança os medos o futuro são colocados num instante presente e são geridos, perigosamente, a contra relógio. A mulher não precisa de ser penalizada ou legislada ou apontada ou, ou ... fá-lo por si e a si, algures em qualquer momento do processo, quando não para sempre. Proporcionem-lhes qualidade de Vida.


O Aborto é pessoal e intransmissível. Não é uma bandeira é, sempre e por si só, um sofrimento demasiado íntimo.


Chove!

Mantenhas

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home