Gatabaia

"Se procurarmos a verdadeira fonte da dança e nos virarmos para a Natureza verificamos que a dança do futuro é a dança do passado, a dança da eternidade, que sempre foi e será a mesma." Isadora Duncan (1878-1927)

16 maio 2006

O gesto ...



... é tudo! Na inconsciência do ritmo intensamente agudo e inspirado numa intenção bestial de viabilizar o marco vivo do estético Eu. Subtilmente grave.

Em que panóplia nos dissecamos a cada um gesto feito simulado ensaiado agredido discorrido. Resumo-me ao gesto ao movimento de mim mesmo que queda e aparento a dança que faço com no e do mundo.

Prazenteio-me nas sensações inquieto-me nas ilusões de coreografar pensamentos rápidos e contundentemente paralizantes no espaço de uma fermata, que o não tem.

O não movimento tem um ritmo alucinante. Danço-o.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home